Arquivos Mensais: Abril 2005

>Cuspidas são as palavras

>Cuspidas são as palavrasQuando me lembro de tiSão espinhos cravados na carneÉ um latejar de feridaQuando penso que existesA minha vida rangeAs palavras criam ferrugemOs olhos, cai-lhes a corSó por te falarPor sentir a tua presençaEspetam-se farpas nos nervosCai-me pimenta … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

Cuspidas são as palavras

Cuspidas são as palavrasQuando me lembro de tiSão espinhos cravados na carneÉ um latejar de feridaQuando penso que existesA minha vida rangeAs palavras criam ferrugemOs olhos, cai-lhes a corSó por te falarPor sentir a tua presençaEspetam-se farpas nos nervosCai-me pimenta … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

>Só tu

>Só tuDesenhada num olharEscrita por um corpoSó tuÚnica presença num pensamentoAninhada entre os desejosSó tuSob o olhar da luaLuz que te separa de tudoSó tuCompletas o saber que queroNa vontade de te terSó tu

Publicado em Uncategorized

Só tu

Só tuDesenhada num olharEscrita por um corpoSó tuÚnica presença num pensamentoAninhada entre os desejosSó tuSob o olhar da luaLuz que te separa de tudoSó tuCompletas o saber que queroNa vontade de te terSó tu

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

>Escrevo-te

>Escrevo-te esta noiteComo em outras noitesEscrevo-te amorEscrevo-te com o suor do meu corpoComo tantas vezes o teu escreveu Escrevo- te amor com outro corpoE escrevo a ti, sempre a tiEscrevo-te sobre o corpo de outraUma folha aberta à escrita E … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

Escrevo-te

Escrevo-te esta noiteComo em outras noitesEscrevo-te amorEscrevo-te com o suor do meu corpoComo tantas vezes o teu escreveu Escrevo- te amor com outro corpoE escrevo a ti, sempre a tiEscrevo-te sobre o corpo de outraUma folha aberta à escrita E … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

>Gosto de ti

>Gosto de tiTodo o meu corpo viajaEste corpo que sorvesEste em que te deitasGosto de tiDe uma só palavra que sai de tiDe um gestoGosto de ti no silêncio

Publicado em Uncategorized