>Sai

>Sai
Só por um momento
Para que eu possa fechar os olhos
E acreditar que estou sozinho de novo
Não precisas fechar as portas
Nem precisas tão pouco de dizer adeus
Fechar os olhos não chega para te calar
Nem o teu silêncio chega

Descansa
Nenhuma palavra é para te magoar
Nem mesmo o não
Não há intenção na ferida
Se for leve o empurrão
Pensa que a marca da razão também doi
Estou certo
Tão certo de todas as minhas palavras

Esquece
Enquanto houver uma palavra na tua boca
Não há mãos que valham a razão
Nem silêncios que tragam a paz

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.