Arquivos Mensais: Outubro 2009

Outono

Sabes do que me lembreiAs folhas das árvores querem ficar castanhasQuerem cairMas o diabo do vento não vemA humidade não tem pesoE o inferno do calor faz nascer folhas novasE as árvores os passaros as pessoasE até a propria terra … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

Não era tempo

Ainda não era o tempo de dizer o que sentiaEra bem melhor sorrir quando não conseguia falarE ficar sério quando tudo o que queria era sorrirAinda não era tempo de baixar os braços à tua vontadeE deixar-me levar no teu … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

Vagabundo

Te miraba temblando de tus piedrasY en tu silencio me quedaba hasta dormirmeVenía para te ver todos los díasPero nunca supe donde caminabasSin prisa pero con fuerzaEn silencio pero afirmativaY hoyQue miro hasta la nacienteY no te vejo donde estavas … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

Dentro de mim

Não sabia que te podia encontrar aquiEste era um caminho que percorria sozinhoE que estava cá muito antes de chegaresFiz tantas vezes este percursoTantas vezes que quis atravessá-lo de mão dada contigoE hoje quando entrei aquiA passá-lo pela ultima vezNão … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

Um passo do dia

Corri escada abaixo mal senti que chegavasPodia dizer que soubePorque na verdade ja sei quando chegasE fui ver-te da janelaAinda no segredo da tua ignorânciaCaminhavas de olhos no chãoNão procuravas mais do que os teus passosMas não aqueles que davasProcuravas … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

Pião

Deitei o pião ao chãoSentei-me e fui vendo o seu caminhoRodava entusiasmado sobre siIa tentando sulcar caminhosEntre as pedrinhas e a terraEntre ervas daninhas e outras nãoRodava estoicamente a vencer barreirasLutava à esquerdaContornava à direitaÀs vezes estancava a corridaParecia esperar … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

Hoje era assim

Hoje se pudesseEscrevia nas ondas do marPegava na espumaFazia uma cama e deitava-meDepois pegava em algas e pintava um campoE rebolava de mão dada contigoE com o ventoEnrolava a areiaE fazia um deserto sobre as ondasE quando descobrisse o fundoEra … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized