Arquivos Mensais: Outubro 2011

Compasso

Tão misteriosa é a tua voz Quanto é este silêncio em que me deixas Tanto tremor e ansiedade Causa o mar em que me envolves Como o deserto onde abandonas É do teu vento e da quietude Que fazes o … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Um beijo

Um beijo Porque um presente não precisa ser grande Para ter a intensidade certa De trazer à cara o rubor do coração E dar à pele o arrepio do estômago Um beijo Porque o amor serve-se em tantas formas de … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Saudade

O teu beijo Ficou o sabor do teu amor em mim Doce leve e quente Segreda-me ele a tua voz na pele E a memória traz à boca o riso solto Arrepio arrefeço e coro E saboreio no olhar o … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Gosto muito de ti

Gosto muito de ti De tão simples que é Dizer-te o que sinto por ti Aquece o dia e ilumina o olhar Dá a cor àquela parede em que me apoio e descanso E acalma o repousar das horas Gosto … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Menino do Rio

Era Setembro O laranja do sol Caía já sobre os despenteados telhados Das mais altas senhoras de Lisboa A tua voz regressava à esquina da janela Naquele pregão morno do frio de Outono E o teu cheiro avançava terno no … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Noite

Nasceu de verde água a noite Vestiu-se entre as brancas nuvens Pintou-se de céu sardento E deixou escorrer o manto de vento sobre os ombros Com a elegância da sua voz Chamou as aves e os peixes Juntou as flores … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário