Arquivos Mensais: Outubro 2012

Amanhã

Há quantas palavras não me houves E há quantas não te consigo dizer o que sinto Experimento as mãos e o olhar Experimento virar a cara e dar-te a minha sombra Experimento o sol e o luar E deixo palavras … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Aviso

Atende com a cabeça Se amanhã a minha voz te telefonar Há muito que fugiu com o coração E a voz da consciência e da certeza Ainda procura saber o que aconteceu E se me souberes de boca aberta E … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

Água do tempo

Escorria agora pelas tuas mãos A água do tempo Da força gasta atrás de quem não queria E escondia o chão já húmido da noite Toda a réstia de memória nessa estranha alquimia E só a mais intima melancolia Gritava … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

A tua boca

Na tua boca As estradas serão rectas E as pedras que a cobrem serão pétalas Na tua boca As árvores serão longas E as sombras guardarão segredos Na tua boca As histórias serão nossas E as palavras viverão em nós … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

De ti

Gosto de te ver abraçar o mundo Como se na verdade todo ele fosse teu E coubesse nas tuas mãos como cabe no olhar Gosto de perceber como o teu amor Se veste de um sorriso só E como nele … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

O tempo a passar

Hoje Eram duas horas que teimavam não passar Amanhã Era a louca vontade de chegar Agora Era tempo perdido entre o olhar Aqui Estavas tu diante de mim E eu perdido em sonhos de te encontrar Ali Éramos dois estranhos … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

Diálogos

Escuta tu coração As palavras da velha memória E bate-lhe com a força do sentimento Porque o olhar há muito que se fechou Vergado às duras provas que os ouvidos lhe provocaram Grita se possível te for ainda Para que … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized