“Aquilo q o coração deseja, há-de consegui-lo. Nem que lhe custe a alma.”

Apanho a tua mão esquecida
Enrolo-te no meu braço
E no novelo do teu cabelo
Pinto o meu perfume
Fecho a tua boca no meu coração
E no ultimo fôlego do teu peito
Escrevo-te com a alma
Depois
Arrumo as minhas manchas de suor
Colho as palavras já frias
E parto no vazio que a madrugada traz
Para longe de ti

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.