Arquivos Mensais: Agosto 2014

O teu nome na areia

Vi hoje O teu nome estava escrito na areia E sei que era o teu Porque com ele veio o teu riso E de te ler ali aos meus pés e aos meu olhos Veio aquele doce arrepio de te … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

Noite de abraçar

Hoje é noite de abraçar Sentir que entre os braços Não há lugar para mais ninguém Além do teu corpo e energia E que entre nós Apenas o calor se mostra E todo o imenso silêncio da respiração Inunda a … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

O luar à janela

Há estilhaços de chuva na janela Restos de invernos que não saram Em cada pedaço um dia Um sopro lento de memória Dos dias arrastados de cinzento Em outras partes Descobrem-se pós de pólens esquecidos pelo vento Roubados do ventre … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

Ao teu encontro

De que é feita a noite Se não de um sonho Da porta aberta a um desejo E de um balão de pensamentos Que nos leva para a distância do caminho Que o dia nos levou Uma conturbada teia de … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

Olha

Não gosto de postais Prefiro um papel amassado Com 3 palavras certas Numa letra torta Mas sabes que o destino é o lixo Mais dia menos dia Poupa-te ao papel Qualquer que seja A palavra do olhar é a mais … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

Alfama

Alfama E a noite veste-se a cantar A bebida deixa-se vestir E os encontros são um brinde do olhar Alfama As conversas correm num vagar As saudades matam-se a falar As alegrias voam sem parar Alfama Vem de um sonho … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized