Arquivos Mensais: Dezembro 2014

Acorda

Não te chamei Mas tive esperança que me ouvisses Como no sonho Quando o teu olhar toca o espelho Descobre-me em ti Entre a vergonha do encontro E o desejo calado do pensamento Há um coração que fala Quando a … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

Sou

Não tenho nome Tenho idade E de resto sou Sou o que as horas do dia deixam E o que as nuvens de palavras mostram E não quero mais Se posso querer Que querer é poder E poder é ter … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized

Poema

Não sou vento Nem sol nem mar e nem tão pouco sal Sou palavra Daquela que se arrepia ao passo da verdade E se ergue perante a firmeza da vontade Não sou página nem capa Mas não me dobro à … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized