De novo a noite

Um choro que se fez voz

Cantou-me esta noite na pele

E mostrou-me no sonho o teu olhar

Desenhou-te de novo diante de mim

E antes que pudesse falar

Viraste costas e disseste-me adeus

E vi de novo a nossa despedida

Desta vez de ti

Desta vez em mim

O choro que te ouvi ter

Angústia, surpresa, ódio e raiva

Pele, olhar, boca e mãos

A cadência certa do gesto adjectivo

Ontem tu, hoje eu

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s