Arquivos Mensais: Novembro 2018

A tua boca

O suave ondulado da tua boca Meneia as palavras numa dança sensual Contorna as letras Esconde a língua e desenha em sombra os dentes Parada mostra-se quente Abre de novo lentamente Num suave sopro sussurra um aroma só teu Sorris … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Enquanto o dia passa

Os poemas não são de quem escreve Nem são tão pouco de quem lê Os poemas são das palavras E de quem os dita aos dedos E quem dita é o pensamento O mesmo que te traz ao meu olhar … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário